poeta Nunes

sábado, 3 de janeiro de 2015

Poesia de Espiritualista


Voar
Saltei da cama
Para o mundo dos sonhos
Onde aprendi a voar sem as asas;
Com a imaginação consciente
Aprendi a voar.

Sou pássaro, posso voar
Para além do tempo e do espaço,
Para um mundo sem gravidade,
Para um mundo onde o conhecimento
É passado com símbolos...

Sou pássaro, posso voar
Por cima dessa cidade,
Por cima dessas montanhas,
Para além desse mundo de formas,
Para além desse céu...

Jonas Corrêa Martins

J.Nunez

Poesia holística




Insignificância
Já vi o mar,
Mas nunca vi uma pedra,
Nunca me vi,
Os espelhos não me mostram por inteiro,
As águas me refletem parcialmente,
Vi minha sombra,
Meu corpo adormecido na cama,
Vi muita gente, poucas vezes as olhei por dentro...
Tudo reflete quem não sou...
Essas pessoas refletem quem elas não são.
Eu quero olhar uma pedra,
Entrar em sintonia com ela...
Caminhar entre seus átomos...
Ser o universo em uma delas.
Estou saindo da superfície,
Preciso ir fundo...
Preciso olhar essas pedras mais vezes,
Preciso me olhar mais vezes ,
E cada vez mais, profundamente...
Sou insignificante diante à natureza,
Quando sou reflexo do egoísmo...
Sou o universo quando, humildemente,
Me deixo dentro de uma pedra,
sou tudo que é a obra de Deus.
Saulo Menezes Castro 
J.Nunez
Itapema dia 01-01 -2015

Publicações

Marcadores