Eu coletivo

Olho da janela quem me olha por fora,
quem me olha por dentro,
quem me olha e não é o mesmo que sou,
quem me olha de dentro para fora e de fora para dentro,
de dentro do dentro do dentro...

Quem me olha tão imparcial, desgarrado de mim
e indiferente aos meus caprichos.

Esse que eu não sou,
mas está dentro de mim me olhando
e pode me julgar e me matar por dentro.

Alguém que me olha tão separado de mim
que faz de mim dois:
o que olha o que sou na psique e nos comportamentos,
o que olha o que não sou e o que sou na vida.

A consciência é essa que olha tudo isso;
Eu coletivo de muitos de mim.

Comentários