poeta Nunes

segunda-feira, 18 de maio de 2020

A tagarelice mental em um contexto globalizado

7 Dicas dos Monges Tibetanos para Controlar a Mente Durante a ...

A Tagarelice 


No mundo moderno dialogamos
com o rádio, com a televisão,
com o computador, com o celular
e pessoalmente.

No mundo moderno nos envolvemos
e dialogamos com os problemas de um mundo globalizado,
que pouco, ou nada influencia em nossas vidas. 

Nos envolvemos indiretamente
com os problemas das celebridades
que nada acrescentam em nossas vidas,
mas o nosso envolvimento colabora 
com a visibilidade e retornos financeiros 
para essas pessoas.

Somos todos muito mais importantes
para os nossos amigos e parentes 
e para o mundo a nossa volta
que qualquer celebridade do outro lado do mundo. 
Em outros tempos nosso diálogos
eram limitados as pessoas próximas 
e nossos conflitos eram restritos 
ao mundo a nossa volta.
Era um tempo em que nossos diálogos internos 
eram restritos ao problemas de nossas vidas.

A modernidade, a globalização  e a tecnologia
trouxeram a ilusão de que somos importantes em um contexto
globalizado, quando somos, verdadeiramente, 
muito importantes ao mundo ao nosso entorno, 
esquecemos dessa nossa grande importância 
e responsabilidade e passamos
a acreditar que somos  importante em um contexto global,
isso porque o mundo é globalizado. 

Nossas tagarelices mentais, que a menos de cem anos atrás, 
eram restritas aos acontecimentos do mundo ao nosso entorno
e aos problemas pessoais ou de pessoas próximas a nós;

na modernidade passamos  a diálogo com todas as mídias
e com as infinidades de informações que chegam em nossas mentes,
e que nada acrescentam e alteram, de modo efetivo, as nossas vidas;
porém, possuem uma força avassalado para nos carregar
para um labirintos de tagarelice mental e conflitos
impossíveis de serem dissolvidos e resolvidos,
até mesmo porque não são 
nossos problemas e conflitos pessoais. 

A  prática da meditação e da oração precisam
ser apartadas de um mundo tão vasto e conflituoso
e atermos a nós mesmos e aos nossos problemas imediatos,
ou aos problemas e dores dos nossos amigos e parentes,
precisamos nos envolver com o mundo ao nosso redor,
onde de fato somos importantes e significativos. 

Quando nos atemos ao nosso entorno nossas 
tagarelices mentais se tornam muito mais controláveis
porque lidamos com uma quantidade limitada de informações e de problemas,
desse modo descomplicamos o nosso diálogo com o mundo
e com nosso interior.
Nossa tagarelice também se torna muito menor;
ela se ocupará com os problemas que damos conta de resolver,
portanto ficaremos muito mais próximos de encontrar a paz e o silêncio da mente. 

O que nos faz olhar para tão longe de nossa realidade íntima 
é o nosso orgulho e a nossa vaidade 
dentro de um mundo globalizado e midiático. 

Nunes 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicações

Marcadores