Pesquisar este blog

COMPARTILHAR

Não é só um poema...

Não é só um poema,

sou morrendo,

sou sangrando,

sou vivendo,

sou eu nas profundezas do ser. 


Não é só um poema, 

é a força do mistério e do segredo 

que brilha para essa treva,

eu vivo onde poucos podem subir ou descer.

Não sou condenado, sou labirinto

sou o que de arrasta para os infernos

e o que de regata para os céus;

sou o poema...


Um café, um silêncio doce

um poema para evacuar 

o inferno da alma

e sentir se vazio...

e cheio de amor místico.


Talvez para quem lê seja só um poema...

ou palavra vazia,

mas é muito mais que isso,

é concreto;

sou eu dissolvendo pelo caminho entre o inferno e o céu...

Nunes 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário