Pesquisar este blog

COMPARTILHAR

Olho a vida do mesmo modo que olho esse rio que corre...



Olho a vida do mesmo modo que olho esse rio que corre...

Não pense que sou frio e antissocial;  

a astróloga disse que é por conta 

desse Sol na casa XII do meu mapa astral

e aquele Saturno ali na casa III


Não nego que prefiro silêncio e solidão a palavras ocas,

o silêncio e a solidão é para mim o que é a água para o peixe,

o que é as alturas para os pássaros. 


Não me peça para falar,

te peço que me deixe por um dia,

por umas horas em silêncio e solidão.


Fique comigo em silêncio e solidão;

porque tenho que conceituar, guerrear com palavras

que são apenas duais;

não há verdade nem uma nisso ou naquilo, 

é só o que pensamos sobre as coisas...


Porque tenho que olhar dessa perspectiva,

há  outras perspectivas;

 na verdade não quero olhar de perspectiva  nem uma,

quero apenas olhar a paisagem e ficar em silêncio

e ver além do que se vê

 e além do que dizem ser a realidade,

moldurado ao nosso gosto.  


Olho a vida do mesmo modo 

que olho esse rio que corre

e ignora que existo e observo 

o que sua correnteza arrasta. 

Nunes 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário