Pesquisar este blog

COMPARTILHAR

O seu olhar em mim

Resultado de imagem para jesus e o mendigo quadro

O seu olhar em mim

Tenho vergonha de olhar nos seus olhos...
tenho medo que você
não me aceite como eu sou,
pequeno, pecador e nada tenho para te dar.

Quem sou eu...
que nem sei orar direito,
eu só sei pedir
e agradecer o seu olhar em mim.

Tenho ficado distante do seu caminho,
não tenho estado em sua casa,
não sou digno de viver ao seu lado,
mas você tem me aceitado
assim como eu sou,
pequeno, pecador, sem nada para te dar.

Não sei como retribuir
o seu olhar em mim,
não sei como sorrir,
o que falar diante de você

Eu sou o menino pobrezinho a sua porta,
você é o rei do mundo.
não sei como te chamar...
como posso levantar meu olhar
diante de você que brilha mais que o Sol.

Nunes


fonte da imagem:
https://provasdaexistenciadedeus.blogspot.com/2015/11/jesus-e-o-mendigo-ogla.html

Impreciso


Não há um troféu ou medalhas na prateleira
para dizer que fui vencedor em alguma coisa,
porém nada indica meus fracassos;
meu silêncio sobre tudo
o que foi a vida não deixou rastros.

Quem sou eu?
um gole de vinho descendo a garganta,
esquentado e acelerando a circulação do sangue,
deixando um gosto doce
e um final levemente amargo em meu paladar
é tudo que sou agora,
nada indica que sou mais do que isso.

Um outro momento
pode até ser que eu desça ao inferno
de meus desgostos com a vida,
mas agora, tudo que há é esse gosto de vinho tinto
que ainda sinto em minha boca.

Um apocalipse, um castigo de Deus,
um amanhã de carnificina nas ruas;
todos dizem desse dia...
muito se  preparam para esse dia,
é certo que se esse dia acontecer,
ninguém estará preparado,
já que ninguém pode estar preparado
estão eu vivo...,
e se vier,  de todo modo, não estarei preparado,
mesmo que julgasse estar preparado para um juízo final.

Só me resta um último gole,
vivo construindo cada momento,
não tenho nem sequer esboço do que serei,
se é que serei alguma coisa.

O que resta é essa agonia de não ser,
ou de ser tão impreciso quanto não existir,
olho outra vez a prateleira de condecorações, troféus e medalhas,
não há nada, suspeito que não existi
pelo menos do modo que eu sempre pensei que existia.

Tudo o que há é o silêncio de não ser nada,
e esse último gole de vinho na boca,
se Deus está lá, ainda não falou comigo,
mas eu sempre penso que ele falou comigo,
para não enlouquecer de abandono..
tenho pecado só para sentir que existo,
que Deus me perdoe.

Nunes 

16-11- 2020


Imperfeitos e incompletos

Resultado de imagem para quebra incompleto

Imperfeitos e incompletos

Somos todos deficientes em alguma coisa,
Somos todos iguais partindo da consciência
de que somos todos criaturas incompletas
e dessa incompletude nasce o amor,
a necessidade de amar e ser amado,
dessa incompletude é que nasce em nós
a integração com a natureza e o cosmo.

Somos todos incompletos,
e a necessidade que temos um do outro
é que nos faz humanos,
é nos dá as virtudes cristãs da caridade e da compaixão,
é o respeito budista por todas as formas de vida.

Somos a extensão biológica de nossos pais,
e a expansão cultural de nosso meio,
somos a terra que germina
e a vida que brota continuamente de si mesma

Numa espécie de auto-criação resultado do fato
de sermos todos incompletos e nos fundirmos
sem que perdemos nossa individualidade
dentro dos universos que nos compõe.

Somos todos maravilhosamente incompletos,
e dessa incompletude que nasce o sentido da vida
e o amor, e essa necessidade de amar
que a palavra amor não alcança...

Nunes 

Canção Boiadeira

Resultado de imagem para boiada e estrada

Canção Boiadeira 

A chuva trouxe de volta as garças boiadeiras,
A cheia no Rio da Prata,
O atoleiro na estrada
E ainda levou a ponte que me leva
A casa onde meu bem morava.
Tudo parece voltar, menos o meu amor,
Esse foi para nunca mais...
Voltar para mim.

Outra vez nas janelas
Encostadas nas estradas
As moças voltam a sonhar acordadas.

Voltam as flores de maio esquecidas nas varandas,
E as floradas de ipê.
Tudo parece voltar, menos o meu amor,
Esse foi para nunca mais...
Voltar para mim.

A noite vem chegando feito gato manso,
A noite vem trazendo o luar
Para alumiar o nosso chão, e a nossa madrugada;
Vai deixar o orvalho em nossa cama de capim.
Tudo parece voltar,  menos o meu amor,
Esse foi para nunca mais...
Voltar para mim.

Voltam os vaqueiros, os caixeiros viajantes
E os barcos que um dia morrem na praia.
Voltam as estações, os pássaros migrantes,
As dores e as lembranças do meu bem,
Tudo parece voltar, menos o meu amor,
Esse foi para nunca mais...
Voltar para mim.


Esse rio que nasce lá na Serra do Ichó
Passa e me entristece tanto...
Ele vive me dizendo
Que tem coisas na vida que só vai.

Feito correnteza de rio que não cessa de ir embora,
O meu amor se perdeu no mundo,
Feito às águas desse rio que deságuam no mar.

Ela no meu coração é esse rio
Que sempre vai e sempre está aqui...

Nunes 

Paciência


Se acaso andarmos em trevas
Brilhará
A virtude da paciência
Feito estrela solitária
Brilhará
Em um céu noturno.

Se acaso andarmos em trevas
Seremos constantes na luta
Certos de que há de chegar o outono
Certos de que haveremos de colher o fruto
De nossa persistência.

Pois tudo passa
Há sempre de surgir
Um sorriso em seu rosto
Certo como o sol há de surgir
Após dias de chuva e frio.

Se acaso andarmos em trevas
Nosso sorriso pode até
Se esconder por um instante
Mas nada desfalecerá
A esperança

E enquanto pulsar no peito um coração,
Enquanto raiar
Este sol nas manhãs de primavera
Teremos esperança.

Nunes 

(Publicado na coletânea RODAS DO TEMPO da (extinta) Associação de Poetas e Escritores de Marília)

Deus tem um plano em sua vida - José Nunes

Sob esse sol nada é perdido
Tudo sobre essa terra tem uma finalidade
Se você ainda respira é sinal
Que Deus tem um plano em sua vida.

O vento não sopra em vão,
As folhas não caem simplesmente,
O fruto apodrecido é esperança de renascimento.

O pastor de ovelhas vigia o perigo,
Os barqueiros esperam ventos favoráveis,
O menino do outro lado da rua,
Displicente, brinca com pedras
Enquanto espera o vento
Para levantar seu brinquedo de papel

O prisioneiro espera o perdão e a liberdade
A moça na janela espera uma carta do seu amado,
O doente espera a cura,
O soldado espera a paz,
A criança de colo não espera nada;
Se deixa confiante no colo de sua mãe.

As pedras são lapidas e forjadas no fogo,
Os santos são provados nas tentações,
Os discípulos são avaliados com rigor,
O barro é amassado e cozinhado pelo oleiro.
Você deve ter percebido que tudo deve passar
Por um processo de transformação

Deixe a vida seguir seu curso natural,
Não queira fazer o impossível,
Nunca esqueça que um rio represado
Possui escape para que não arrebente
E que os cata-ventos não esperam a brisa,
Mesmo assim, ela chega e os colocam para girar

Se você ainda sofre é porque
Deus tem um plano em sua vida
Se os homens não aram desertos;
Muito menos Deus que é onisciente.

Nunes