Pesquisar este blog

COMPARTILHAR

Justiceira Imparcial

Resultado de imagem para morte coveira


Justiceira Imparcial 

O que chamamos de felicidade é um sentimento,
quase que imediato,
ao que somos e vivemos no presente;
e não se liga ao que fomos um dia.

O que fomos se tornam apenas lembranças
e pensamentos que resultam em nostalgia
e imagens em nossa mente;
o que pretendemos ser é apenas miragens no tempo.


Olhando desse ponto de vista,
não importa muito nem o sucesso e nem o fracasso,
o que importa de fato
é a consciência diante da morte.

Quando nos deparamos com a morte e a consciência
caímos em um relativismo diante da vida,
e só nos resta um propósito muito maior
para que vençamos o relativismo da morte.

Tanto faz  se estamos diante da morte
como rei ou mendigo,
ao encontrarmos com a justiceira imparcial,
o que importa nesse instante,
é a luz da consciência.

Nunes  




A certa altura do caminho...



A certa altura do caminho...

No mundo das formas,
ou se vai por esse ou aquele caminho,
é impossível caminhar em duas estradas
ou direções ao mesmo tempo.

No caminho abstrato e de sonhos
é possível caminhar
fazendo concessões, adequações e conciliamentos
com outros caminhos e interesses.

No caminho em busca de Deus,
é possível, até certa altura,
caminhar por mais caminhos ao mesmo tempo,
porém, a certa altura do caminho,
é preciso estar livre de todas as bagagens de outros caminhos,
por isso,  é preciso ir deixando pela estrada
a cada distância percorrida,
um pouco de nossas bagagens,
até que fiquemos leves e entregues
a caminhar apenas o caminho da unidade.

Esse caminho na terra é reflexo do caminho abstrato. 

Nunes



Alvo em movimento



Alvo em movimento

Eu não acerto porque em tudo que miro
há movimento, ou se poe em movimento.

Eu sou meu  próprio alvo em movimento desajeitado,
você é meu alvo em movimento,
em seus olhos sentimentos que não se fixam.

Quando caminho para o alvo,
quanto dou o bote
meu alvo se poe em movimento,
eu não erro o alvo,
o alvo é que se poe em movimento,
eu não erro o salto,
o alvo é que se poe em movimento.

Fique parada que eu te acerto,
fique parada que eu te alcanço,
fixe meu amor em seus olhos
que eu acerto o alvo.

Quando eu atiro a frente,
por onde deveria passar meu alvo,
ele muda de direção,
quando não é o vento.

Mesmo quando durmo,
ou sento calado feito um velho monge do deserto,
minha alma se poe em movimento.

Tudo está em movimento,
na estagnação das águas que leva á podridão;
na oxidação que leva ao envelhecimento.

Nessa casa velha o movimento dos fantasmas,
o movimento das ruínas;
na morte há movimento,
nas coisas que se desidratam,
em tudo há uma sincronia de tempo e movimento,
e som em tudo que se move.

Nos seus olhos o movimento dos desejos que não se fixam.

Nunes


Explosão de Crisálidas

Resultado de imagem para borboletas amarelas

Explosão de Crisálidas 

Uma borboleta azul
pousou em minhas mãos,
Uma explosão de crisálidas
libertaram milhões de borboletas
amarelas na alma.

As borboletas pousam
nas flores atômicas do espírito.

Milhões de borboletas
levantam meu corpo espiritual
e me fazem deixar o chão.

Ao fundo desse momento mágico
ouso um som semelhante
a música Assim Falou Zaratustra
de Richard Strauss

Quando menino eu caçava borboletas.


Nunes